domingo, 29 de março de 2009

Hoje acordei com vontade de ter um cachorro.

É, uma vontade estranha, mas fiquei imaginando como na maioria das vezes eles são realmente os melhores amigos do homem. Fiquei pensando na história de Marley & Eu, uma história tão bonita *-* Ta, Marley não seria o nome que eu daria pro meu cachorro. Aliás, talvez ele passasse um bom tempo sendo chamado de ‘cachorro’. Tenho problemas com nomes, é. Quando eu ganhava peixes, era um dilema escolher o nome. E uns dois ou três se chamaram Picachu, OPSKAOPKSA. Mas a conversa não é sobre peixes.
Na minha infância eu “tive” um cachorro. Só que ele ficava na casa da minha avó porque minha mãe não gosta de bichos ¬¬ o Juquinha, um Cocker spaniel preto, bem peludo. Então, como eu ia dizendo, minha mãe não me deixava levar ele pra casa, e eu o via uma vez por semana e olhe lá. Até tinha o tal “sentimento de meu”, mas um cachorro seu que não vive na sua casa, é muito estranho. Não era eu quem dava banho, quem dava ração, quem levava pra passear, enfim. Depois de um tempo, minha vó deu o Juquinha pra alguma pessoa que eu não faço a menor idéia de quem seja, ou do local onde ela mora, mas tudo bem, o Juquinha já deve ter morrido porque isso faz muito tempo. Talvez seja por isso que acordei com vontade de ter cachorro.
Também tenho vontade de ter um gato. Gato preto, bem peludo :D o que também está fora de qualquer negociação com minha mãe, então talvez quando eu tiver minha casa, eu tenho algum bicho desses, suhaushas. O único animal de estimação que eu tinha era peixe. Aqueles betas, pra ser mais específico. Algumas bolinhas de ração por dia e pronto, ele não precisava de atenção! Morria um, comprava outro. Devo ter tido uns 4 ou 5, não lembro. Não, não é tão emocionante ter um peixe, OSKAOPKSOPAK.
Também já tive muitos tamagotchis, POKSAOPKSPOK. Ok, ok, não são bichos de estimação, mas eu cuidava, dava comida, brincava, e até o obrigava a estudar e tomar banho, tudo em alguns poucos cliques. Não era mais emocionante do que um peixe, mas que criança da década de 90 que nunca teve (ou quis ter) um ? ._.’
Ah que saudade da infância. Ah que saudade do Juquinha !

6 Comments:

Thays said...

eu tive um tamagoshi aeae
ADOREI TUA CAMISETA DO BLU (eu nunca sei como escreve, blue, blu, bleu, whatever, é PERFEITA ok)
blog legal :) eu nunca comento nos blogs, mas confesso que só comentei por causa da tua camiseta, aiai.

carol said...

Peixes não têm graça mesmo.
Mas quanto aos cachorros confesso que depois de um tempo, fica cansativo dar ração, banho, levar pra passear, jogar a bolinha, esperar ele voltar com a bolinha..
mas enfim, bendita rotina animal :D

Thiago L. said...

Eu tive três cachorros. O primeiro morreu de alergia(?), a segunda de câncer no estômago e a terceira de velhice... Eu sempre tratei muito bem dos meus cachorros, mesmo não gostando. Afinal, se mamãe queria, bastava concordar. Mas estoou achando ótima a vida sem cachorro, é tudo mais light ;D

Eu tive uns seis peixes... você pode me dar pauladas depois, mas eu sempre adorei matá-los >:] /oi
Am, eu era pequeno ok.

Os primeiros eu joguei na água sanitária.. eu tinha 4 anos, minha mãe ficava doida da vida. e os últimos morreram na água gelada. é que eu não sabia qual era a temperatura que agradava ;D

Até mais migu

Gus said...

DUIDHSAIUDHSAUIHDIUH Picachu é mara =X
Eu tenho um tamagochi até hoje q Mas tá desligado, só no fundo do baú que vou arranjar paciência de cuidar daquilo. Mas eu gosto dele, é verde rs.

salivaabsinto said...

Eu quero criar um macaquinho ._.
Saan valeu pelos selos,postei hj =D
so nao segui aquelas regras,sei la o q escrever e indicar os blogs seria dificil,conheço poucos =/ e se eu mandasse pra vc de volta nem teria graça auhsuahsuahs
beeeijo

Thays said...

aaah, sabia! -n
minha preguiça de procurar no google vai me matar um dia :( OISAIUSOUASAI mas enfim, de nada e valeu mesmo pelo 'coisas poéticas' qq
é a única forma que eu achei de contar meus segredos pra todo mundo e ao mesmo tempo continuarem sendo segredos :) o teu blog também é TRI, mt tri :D

xx

2